top of page

Como receber rendimentos do exterior na minha empresa brasileira?

Atualizado: 3 de jul. de 2023



É comum encontrarmos empresas brasileiras que têm rendimentos fora do país, principalmente, se o sócio(a) já tiver morado fora por um tempo. Alguns inclusive, possuem outras nacionalidades, e por alguma ocasião tornam-se residentes no Brasil e abrem um CNPJ para atender a empresas no exterior.


Essa forma de trabalho é totalmente válida, visto que a maioria é prestador de serviços, em geral: Serviços de TI, Consultoria de Investimentos, Consultoria em Marketing, entre outros.


Quando se trata de uma empresa de prestação de serviços, a maioria consegue enquadrar-se no Regime do Simples Nacional e tratar essa receita do exterior de forma mais simples e sem muitas complicações.


Quando a empresa é algum tipo de comércio ou indústria, os cuidados devem ser mais específicos, principalmente porque cada produto/mercadoria demanda uma tributação diferente e tem aspectos próprios de tratamento, no âmbito da exportação; mesmo quando optam pelo Simples Nacional.


Algumas informações para esse tipo de empresa podem ser obtidas no link: https://www.gov.br/produtividade-e-comercio-exterior/pt-br


De maneira geral, quais os cuidados necessários?


  • Estabelecer de forma precisa a atividade principal da empresa;

  • Estruturar as negociações e prazos, para que ocorra um bom acompanhamento e controle financeiro;

  • Entender as variações do regime tributário escolhido para empresa, seja ele Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real;

  • Documentar todas as movimentações realizadas ;

  • Escolher uma boa rede bancária, com taxas que atendem a necessidade da empresa;

  • Sempre emitir nota fiscal com os códigos e valores corretos, bem como com os serviços ou produtos, identificados de maneira correta;

  • Entre outros, que podem variar com o seu tipo de empresa.


Para informações e simulações tributárias para sua atividade, agende uma consulta com a especialista do Brasil do nosso time - Mariana Oliveira.


E se a minha empresa brasileira receber valores em uma conta fora do País?


Nesses casos, é de bom senso que o empresário tenha um contador no país onde vai receber o rendimento. Que esteja bem atento aos tratamentos tributários envolvidos.


Abrangendo assuntos relativos ao UK, orientamos que agende uma consulta diretamente com Fernanda Ellis.


Assim como para a pessoa física, na pessoa jurídica, enviar e receber dinheiro de outro país, demanda cautela e burocracias.


Via de regra, a "Receita" é realizada em território brasileiro e aqui, devemos considerar também se a atividade foi executada em solo brasileiro ou não - vamos considerar que sim. Portanto, será tributada no Brasil, ainda que recebida no exterior.


É importante que o contribuinte entenda as implicações do seu regime tributário ao receber rendimentos no exterior, por exemplo, se sua empresa é optante do Simples Nacional ou não.


Dentro do regime de tributação do Simples Nacional, há algumas alíquotas que podem variar de acordo com a atividade principal da sua empresa.


Atividades de prestação de serviços, por exemplo, chegam a aproximadamente 18% de imposto sobre o faturamento mensal da empresa.


Já nos regimes de Lucro Presumido/Lucro Real, a carga tributária chega a quase 28% dependendo da atividade.


Como receber valores do exterior?


Outro ponto importante é que o contribuinte tenha bem definido a forma como vai receber esse valor: Conta bancária jurídica - nunca a do sócio(a) - regularizada e se o banco no qual você opera essas transações, está ciente da entrada de dinheiro em outra moeda.


Alguns bancos cobram taxas extras para esse tipo de serviço, então vale a pena entender melhor com o seu banco.


Ressalto a importância de um planejamento tributário bem estruturado, para que tudo seja feito conforme determina a legislação para cada atividade a ser executada.


Leia também:

1.141 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page